O valor da educação


Licurgo, o célebre legislador de Esparta, fez soltar, certa ocasião, diante de um público numeroso uma lebre e um cão, os quais imediatamente se puseram ambos a pular e brincar, com grande admiração do povo.

Em seguida, Licurgo soltou outro cão que se arremeteu contra a lebre e só descansou depois de matá-la. Então, o legislador explicou ao povo:
- Aqui podeis ver os efeitos da educação. Eu ensinei o primeiro cão a conviver, desde pequenino, com a lebre, e chegaram os dois a serem grandes amigos. Deixei, porém, o segundo cão abandonado a seus instintos naturais. Vistes a grande diferença no tratamento da lebre pelos dois: o primeiro considerou-a sua amiga, mas o segundo mostrou-se inimigo mortal.

Assim podeis compreender o valor e verdadeiro real da educação: se o homem se educa, aprende a corrigir as más inclinações e a dominar os vícios; porém, se deixar abandonado aos seus instintos, será vítima dos excessos infames.

(Fonte: Revista Crê nº 29)