DIA DO CONTABILISTA - 25 DE ABRIL

 

OBJETIVO:

 

Roteiro que apresenta um grupo de cinco personagens, cujo diálogo forme uma polêmica irônica, servindo como instrução e divulgação da Ciência Contábil.

 

PERSONAGENS:

 

Contabilidade,  Comércio,  Economia,   Lógica  e  Tempo.

 

 

CENA:

 

TEMPO - Quem é você?  ( pergunta brusca )

 

CONTABILIDADE - Não... não...! Pois até você me esquece?! (resposta lamentosa )

 

LÓGICA - Esquecer você, não! Você me pertence, portanto sou eu que estou sendo a esquecida.

 

CONTABILIDADE - Boa hora para lembrar que eu lhe pertenço, quando, pelos séculos a fora, venho sendo, para si, a filha rejeitada... ( resposta surpresa e inquiridora )

 

TEMPO - Vamos, deixe de querer ser vítima! Você bem sabe que não está só, pois nasceu trigêmea.

 

CONTABILIDADE - Ah! Sim. Porém, minha irmã Economia me vê com desdém e meu irmão Comércio se considera superior a mim. Enfim, não sou considerada por minha família. Sou tudo e não sou nada...

 

ECONOMIA - Mentes! Eu te respeito. Acho porém que sou mais importante, porque sou mais velha.

 

COMÉRCIO  - Essa não! Tu mais velha? De nós três o mais velho sou eu, pois nasci com a primeira troca.

 

CONTABILIDADE - Vejam os dois...! Discutem tanto, quando na verdade a mais velha  sou eu, pois mesmo na primeira troca, foi preciso registrar o fato, e, lá estava eu para isso...

 

COMÉRCIO - Ora! No século XV e no XVI, com o aparecimento da moeda e do crédito, de quem foi a glória?

 

CONTABILIDADE - A glória foi minha, pois foi preciso escriturar os fatos...

 

TEMPO - Comércio e Contabilidade! Vamos parar com essas brigas! Ambos são importantes, como ficou provado ao tempo das Repúblicas Italianas, onde os dois foram de tão grande valia.

 

CONTABILIDADE - Tem razão. Em Barcelona... em Marselha, também...

 

COMÉRCIO - E o esplendor do Império Bizantino, onde se encontraram europeus e asiáticos. A quem se deve, se não a nós?

 

LÓGICA - Ora, meus filhos, deixem prá lá as recordações da infância...

 

TEMPO - É isso mesmo! Vocês acertaram.

 

CONTABILIDADE - ( Mais animada agora ) Vocês sabem que eu pertenço ao Patrimônio, o qual é o meu objeto de estudo?

 

COMÉRCIO - Eu não sabia. Para mim, você é auxiliar da prima Administração. ( Em tom de desculpa ao ver a fisionomia ofendida da Contabilidade ) Pelo menos, foi o que ela me disse...

 

CONTABILIDADE  - Eu? Auxiliar da Administração? Vejam só! Pois fique sabendo que eu e a Administração, apesar de primas, vivemos em conflito justamente por isso! E vocês sabem, por acaso, de quem é a culpa de toda essa confusão?

 

LÓGICA - Eu sei, minha filha. É de sua irmã, a Economia, que lhe enche a cabeça...

 

CONTABILIDADE - É... é isso aí... Mas vamos parar com essa “conversa mole”, que hoje é um dia muito grato para mim. É o meu dia! Nele é mais digno pensar no grande número de empregos que eu sustento há 5.000 anos, desde o tempo de Davi, até a era da Tecnologia...

 

TEMPO - Lá isso é verdade! Eu posso confirmar porque sou o relógio da Eternidade.

 

CONTABILIDADE  - Vamos então fazer as pazes como bons irmãos e parentes e comemorar a data festiva de maneira adequada, isto é, estudando a minha Equação: “ Bens, Direitos e Obrigações formam o Patrimônio de todos.