CONTABILISTA, O FUTURO CHEGOU!

O que há alguns anos parecia ficção científica, hoje é a mais pura realidade.
As novidades para a profissão contábil estão chegando  sem parar e com a maior rapidez.

Estão aí para quem quiser ver, por exemplo, o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital), a Nota fiscal Eletrônica, a certificação e a assinatura digitais.

Alguém duvida que a escrituração fiscal automatizada será adotada, amplamente, pela facilidade e rapidez que apresenta?

Ou que os controles manuais, a escrituração e as guias em papel tendem a desaparecer, em detrimento das declarações eletrônicas, que simplificam, padronizam e otimizam as informações contábeis?

Vivemos uma nova era, que está  transformando em  passado remoto o preenchimento de guias e livros em papel, num ambiente fortemente marcado pelo emprego das novas tecnologias.

No entanto, não existe mágica para que a Contabilidade passe, da noite para o dia, da idade da escrituração para a era eminentemente eletrônica. É preciso preparação, aquisição de conhecimentos e uma ação imediata frente às novas atribuições da profissão.

Estaria o Contabilista preparado para este novo cenário? Teria o profissional da área a devida consciência dessas mudanças, sabendo que se trata de caminho sem volta e que outras profissões estão se preparando para ocupar os espaços que não sejam preenchidos  por ele com a rapidez necessária?

O Contabilista detém as informações contábeis e a expertise para orientar com competência os gestores das empresas,  além  de mostrar com transparência a gestão do dinheiro público.

Poucas profissões têm a multiplicidade de funções que a  Contabilidade proporciona.

Imprescindível na microempresa, nas transnacionais e nos governos, o Contabilista pode e deve ser Consultor, Perito, Auditor.

No mundo inteiro as pequenas, médias e grandes cidades têm sempre um Contabilista a orientá-las. A linguagem universal dos números é entendida no Japão, na Índia, Canadá ou Chile.

A Contabilidade merece, portanto, respeito, reconhecimento e credibilidade, onde quer que se apresente um profissional dessa importante ciência.

Por todas essas razões, é chegada a hora de o Contabilista se reposicionar frente à Contabilidade,  assumindo  seu lugar de direito na primeira fila das profissões nobres, se impondo como alguém essencial à sociedade, fortemente presente nos novos nichos de trabalho, dando um salto de qualidade frente a cada novo desafio com o qual se depare.

O mundo muda a cada instante e o Contabilista precisa acordar para essa realidade.

Deve  então se mobilizar rapidamente, apropriar-se das novas tecnologias, mudar, passar a exercer  a Contabilidade  em toda a sua plenitude. É preciso atualizar-se, estar atento para a legislação que muda a cada momento rumo à total unificação eletrônica.

Estudar, ler, escrever, ter uma cultura geral para entender as mudanças que acontecem no mundo, na comunidade, nos costumes e no meio ambiente são posturas igualmente obrigatórias no mundo atual.

Tão importante e urgente quanto a adoção dessas práticas é a conscientização do que realmente está acontecendo na sociedade.

Não perca o seu lugar no mundo corporativo para aqueles que não possuem a ampla formação proporcionada pelo ensino contábil, mas que, muitas vezes, sabem aproveitar  muito bem as oportunidades surgidas.

Fique atento à sua profissão, à atuação política na sua cidade, estado, país e no mundo! Participe das entidades da sua categoria!

Quando perguntarem qual é a sua profissão, diga em alto e bom som:

"Sou Contabilista."

E tenha a satisfação de trabalhar, ouvindo, com freqüência cada vez maior, essa gratificante frase:  "Nossa, que incrível! A sua profissão é muito importante!"

Este manifesto foi divulgado no dia 19/05/2008, celebração do dia do Contabilista, no CRC-SP. E, foi assinado pelos Presidentes das Entidades de Classe Contábil de São Paulo.